URBI ET ORBI[1]

 

Alguém me perguntou sobre qual seria a cidade mais antiga do mundo?

Aparentemente esta seria uma pergunta fácil para um arquiteto responder, bastaria recorrer a memoria de alguma aula de história da arquitetura para que a resposta estivesse lá. Mas a memoria é traiçoeira. Nem sempre se apresenta quando mais precisamos dela.

A pergunta, se referia a Jericó, se ela seria a mais antiga cidade do mundo. Seria?

Para responder duas coisas precisam ser observadas. A resposta possui duas categorias; a religiosa e a histórica.

Na religiosa, nem sempre é bom lembrar, que as cidades são uma criação Caim, o famigerado irmão assassino de Abel.

“E conheceu Caim a sua mulher, e ela concebeu, e deu à luz a Enoque; e ele edificou uma cidade, e chamou o nome da cidade conforme o nome de seu filho Enoque”; Gênesis 4:17

Portanto a cidade do ponto de vista da religião, as cidades, guardam em si uma maldição, a de ter vindo de alguém condenado a vagar pelo mundo e amaldiçoado por Deus:

E disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra. E agora maldito és tu desde a terra, que abriu a sua boca para receber da tua mão o sangue do teu irmão. Gênesis 4:10,11

Caim após sua expulsão por Deus foi viver num local conhecido Nod Ou Ninrode[2], possivelmente um reino onde se reuniam diversos locais citados na Bíblia tais como Babel, que estaria entre estas cidades. A religião fornece ainda outros nomes Jericó, Ur, Sidon, Sodoma, Tiro, Jerusalém, Belém entre outras (há mais de 40 cidades citadas[3]). Principalmente as do Velho Testamento são as mais antigas. Duas podem ser destacadas Jericó e Ur.

Jericó normalmente está na lista das mais antigas, com idade variando entre 9.000 AEC[4], o que traria a data de sua criação para 11.000 anos atrás.

É preciso atentar ao fato de que as fontes baseadas na Bíblia e principalmente no Velho Testamente são cidades que de alguma forma tinham um relacionamento com a cultura judaica. Eles não estavam preocupados em apontar a cidade mais antiga.

O problema de Jerico é estar um pouco longe de onde a arqueologia aponta como as primeiras aglomerações que surgiram, ou seja, o Delta do Tigre e Eufrates. Os locais distam em linha reta 750 km, mas impossível de ser feita assim. Sua distância dobra praticamente para se desviar de rios, montanhas e outros relevos.

Jericó está a 27 km de Jerusalém, e as primeiras aglomerações parecem ter sido na região conhecida como Mesopotâmia (entre rios em grego). É certo inclusive, que outras aglomerações se tornaram cidades na região da Anatólia, atual Turquia.

Os verdadeiros criadores das cidades se chamam “homo sapiens” e são a nossa espécie. E surgiram há 200.000 anos atrás.

Mas ao surgirem não criaram as cidades de imediato. Por mais de 180.000 anos viveram como nômades e caçadores coletores. Partiram da África em direção a uma região chamada de Crescente Fértil, situado na região já citada da Mesopotâmia.

Existe um aspecto curioso nos agrupamentos de sapiens, como qualquer agrupamento de mamíferos e animais, o grupo é contido em sua coesão até um numero mágico de 160 indivíduos (curiosamente o mesmo número de pessoas que devem comparecer ao seu funeral) após este número há uma natural divisão ou dispersão em numero menores, isso explica a divisão de caçadores coletores quando atingem este número.

Como então a cidade é possível? Quando os caçadores coletores tomaram a decisão de se fixarem em um local, surgem outros aspectos que trabalham a favor da coesão. O primeiro aspecto modificador é o excedente agrícola, que juntamente com a propriedade cria uma variação do comercio, mais complexo do que a simples troca, introduz a figura do chefe, líder ou imperador, capaz de pela força estabelecer a coesão do grupo em proveito próprio. O segundo aspecto é a religião, que a partir de seus ritos e crenças atua fortemente sobre o controle social e cria forte laços de pertencimento ao grupo, uma forma de cola social.

As mais atuais pesquisas arqueológicas apontam uma outra região como potencialmente a cidade, ou agrupamento mais antigo, Çatalhöyük (pronuncia-se” ʧɑtɑl højyk”algo como parecido com Cataliuquie).Situada na Anatólia região da atual Turquia.

Assim ainda está para surgir a cidade mais antiga do mundo, uma vez que para isso foi preciso que os homens se parassem e demorassem em algum lugar. Eles nunca pararam!

 

[1] Urbi et Orbi (“à cidade [de Roma] e ao mundo”) é a benção de Páscoa e Natal, com as quais o Papa se dirige ao público em geral na Praça de São Pedro. A expressão latina se refere a cidade e ao mundo.

[2] Nod ou Node é o nome bíblico dado ao lugar onde Caim passou a viver depois de ter matado Abel (Gênesis 4:16) e que pode significar uma abreviação de Nimrod. Sendo assim, e considerando que a geografia da Mesopotâmia possa ter sido alterada depois do dilúvio, é possível que a referida localidade corresponda à Babel ou à Assíria. Também pode ser definido como a terra da Fuga. Segundo a Bíblia, o reinado de Nimrod incluía as cidades de Babel, Ereque, Acádia e Calné, todas na terra de Sinear ou Senaar (Gênesis 10:10). Foi, provavelmente, sob o seu comando que se iniciou a construção de Babel e da sua torre. Tal conclusão está de acordo com o conceito judaico tradicional. https://www.wikiwand.com/pt/Nimrod

[3] Cidades são diferentes de lugares na bíblia há mais de 150 lugares indicados, nem todos claramente, ou por mudança de nome, por dificuldade de localização ou simplesmente por que desapareceram.

[4] AEC Antes da Era Comum, é uma forma mais inclusiva do que A.C e D.C., uma vez que judeus e muçulmanos não aceitam esta referência, e mesmo que tenham por Cristo respeito, a datação de alguma forma incomoda as outras religiões. Os cientistas pesquisadores preferem AEC e EC por serem mais inclusivas.